Índice Onomástico – Volume IX

Índice Onomástico – Volume IX

A Lanterna – 20/10/1909 Miranda – 22/8/1907 A Terra do Café – 23/6/1909 Adolfo da Silva Pinto  – 25/3/1909 Afonso Galvão Bueno – 12/8/1908 Afonso Pena, presidente da República – 2/3/1906 – 13/2/1908 Agenor Cintra – 28/8/1908 Albuquerque Lins -20/6/1907-27/9/1907-2/4/1908- 15/4/1909- 24/4/1909         – 23/4/1909 Alferes José Caetano Leme- 19/5/1909 Alferes Manuel de Azevedo Maia – 23/5/1909 Alfredo Pereira da Silva Barros – 27/9/1907 – 27/4/1908 Almeida Nogueira, senador – 27/5/1908 Almirio de Campos- 29/5/1909 Alonso Dantas Pereira- 12/12/1907- 28/12/1908- 8/4/1909 Altino, candidato a senador- 31/1/1909 Álvaro Portugal – 29/12/1908 Amadeu Gomes de Sousa- 28/2/1909- 30/6/1909 Antônio Álvares Lobo- 4/7/1907 Antônio Beraldo – 30/4/1906 Antônio Carlos de Almeida Bicudo  – 24/4/1909 Antônio Carlos de Moraes Bueno – 5/10/1907 Antônio da Costa Vale – 12/12/1908 Antônio da Silva Andrade – 23/4/1907 Antônio de Paiva Simões – 15/11/1906 Antônio da Silveira Melo – … Continue...
Noivados em Amparo em 1910

Noivados em Amparo em 1910

Noivados em Amparo, noticiados no “Correio Paulistano” de 29/5/1910: – Francisco Batista Aranha e Beatriz de Toledo Lima – João Monteiro de Campos e Djanira Augusta da Silva – José Brait e Benedita Gonçalves Pereira – Antônio Alves Neto e Albina Beira.   Siga-nos! Facebook: Os Amparenses #OsAmparenses #GenealogiaAmparense #HistoriaAmparense José Eduardo Godoy
1941 | Notas do Ano

1941 | Notas do Ano

17/08/1941 Conselho Regional do Trabalho – dia 20: V.Tambellini e Filhos e Carlos Infantozzi (inq.adm). (CP).   09/10/1941 “Hóspedes e Viajantes”. Passageiros da “VASP”. Seguiram ontem para o Rio os srs … José Colli. (CP)   Nota: – Cada verbete é composto: pela data da publicação, texto, eventuais observações e comentários em itálico, e pelas siglas (CP) e (OESP), para identificar sua origem, prevendo uma futura incorporação a um trabalho maior. – Colaboração: Guilherme Mantovani Colli.   Siga-nos! Facebook: Os Amparenses #OsAmparenses #GenealogiaAmparense #HistoriaAmparense José Eduardo Godoy
Índice Onomástico – Volume X

Índice Onomástico – Volume X

  Maublanc- 11/11/1912 A Lanterna – 26/2/1910 A Saúde dos Cafezais” – 11/11/1912 Abraão Domingues – 22/5/1911 Academia São Miguel – 29/5/1911- 30/9/1911 Accacio Ferreira – 27/7/1910 Adolfo Rosa – 30/6/1912 Afonso Bueno de Aguiar- 22/11/1910 Afonso Celso- 4/4/1912 Aftosa – 12/11/1911 Alcides Penteado- 22/10/1910-23/1/1911-17/3/1911-28/8/1911- 27/11/1911 – 5/12/1911- 18/1/1912- 30/4/1912- 4/4/1912 Almanak Paulista – 25/9/1911 Almanak do Amparo – 25/9/1911 Altino Arantes – 10/10/1912 Amadeu Gomes de Sousa- 18/1/1912- 4/4/1912 Amendolara – 17/6/1911 Amparo Atlético Club -4/3/1911-15/1/1911-23/1/1911-26/3/1911-30/3/1911 – 4/9/1911- 17/11/1911- 24/3/1912  – 29/10/1912 Ana Carolina Sampaio Pinto – 19/9/1912 Antônio Conrado de Albuquerque- 17/1/1912 Antônio da Silveira Melo- 4/4/1912 Antônio Ferreira da Motta – 22/11/1910 Antônio José Pacheco Fragoso – 13/4/1912 Argemiro de Vasconcelos – 19/12/1912 Artur Alves de Godoy – 1/1/1910-21/5/1910-22/11/1910- 20/12/1910 -16/4/1912- 19/9/1912 Asilo de Mendigos de Amparo – 30/3/1910 Augusto Guimarães- 4/4/1912 Augusto Niglio- 20/10/1911 Molinari- 17/6/1911 … Continue...
Notícias sobre geadas no passado

Notícias sobre geadas no passado

Elas eram o terror dos fazendeiros, porque o café é uma planta tropical e não resiste bem aos efeitos da geada, acarretando prejuízos vultosos para os lavradores. Vou listar primeiro as notícias do “Correio Paulistano”: 17/3/1855 – “Café choco”, o que é atingido pela geada quando os grãos ainda estão se formando. 23/5/1855 – Em 1846 caiu “geada grossa” em Minas Gerais até o princípio de novembro. 4/8/1864 – A grande geada de 25/7/1864 foi maior do que “a célebre de 1842” 1/8/1864 – Geada em São Paulo na noite de 30/7. – geou nos arrabaldes. 2/8/1864 – Geada, depois de 3 dias de aguaceiro, com vento sul – em Mogi das Cruzes – remédios para combater o frio: “escalda-pé”, “ponche de gengibre” – “quentão”. 5/8/1864 – Mogi-Mirim – “Esses 3 dias tem caído uma geada fortíssima e calculou-se o … Continue...
1942 | Firma de Romualdo Coli e José Coli

1942 | Firma de Romualdo Coli e José Coli

15/06/1942 Os abaixo assinados, vem declarar aos seus clientes e amigos desta Praça e do interior, que em 30 de maio passado, de comum acordo, dissolveram a sociedade que girava sob a firma R.Coli e Irmão, tendo fechado definitivamente o armazém que se achava à rua General Couto Magalhães nº 370, Luz, ficando o sócio Romualdo Coli autorizado a liquidar tudo o que diz respeito à firma. (CP) Nota: firma de propriedade de Romualdo Coli e José Coli, italianos residentes em Amparo.   Nota: – Cada verbete é composto: pela data da publicação, texto, eventuais observações e comentários em itálico, e pelas siglas (CP) e (OESP), para identificar sua origem, prevendo uma futura incorporação a um trabalho maior. – Colaboração: Guilherme Mantovani Colli.   Siga-nos! Facebook: Os Amparenses #OsAmparenses #GenealogiaAmparense #HistoriaAmparense José Eduardo Godoy
Índice Onomástico – Volume XI

Índice Onomástico – Volume XI

A.A. União Team – 2/3/1916 A Fita- 2/6/1913 A Lanterna- 26/7/1913- 29/11/1913- 13/12/1913- 3/1/1914 Adelaide Augusta da Costa – 27/2/1914 Adolfo Gordo- 18/7/1913 Afonso Celso de Toledo Franco – 23/8/1914 Amadeu Amaral – 21/4/1913 Amadeu Gomes de Sousa- 22/1/1914 Amparense (time de futebol) – 27/7/1914 Ana Cândida da Costa Gama- 27/2/1914 Ana Cecília Lustosa Pinto – 21/7/1913- 21/8/1913 Ana da Silveira Bueno – 16/11/1913 Ana de Campos Guimarães – 22/1/1914 Ana Sales Bueno – 16/11/1913 Anésia da Costa Pinto- 27/2/1914 Aníbal Teófilo – 29/6/1916 Antônio Aleixo – 30/11/1913 Antônio Bueno de Camargo Silveira- 16/11/1913 Antônio da Silveira Melo – 9/5/1914 Antônio de Queiroz Guimarães, vulgo Pimenta – 21/8/1913- 1/10/1913 Antônio de Campos Barros – 16/4/1913 Antônio Gomes Faria – 26/8/1914 Antônio Perez – 13/7/1913 Antônio Roberto Muniz – 22/1/1915 Anuário do Amparo- 4/7/1913 Aristides Fernandes- 4/7/1913 Arthur Alves de Godoy- … Continue...
Notícias do Correio Paulistano

Notícias do Correio Paulistano

6/5/1882 – Queixa-se “O Comércio do Amparo da mudança feita no leito do rio, que se tornou “um foco de miasmas, exalando pestíferas emanações” – Já havia sido feita um retificação no Camanducaia nessa época. 23/7/1884 – 16 famílias de imigrantes açorianos se estabeleceram em diversas fazendas de Amparo. 13/11/1884 – Acham-se concluídos na Itália os dois altares de mármore que o major Jacinto José de Araújo Cintra vai oferecer à Matriz de Amparo. 2/12/1887 – uma nova rua é aberta em Amparo. Irá se chamar Rua Albino Alves. Na verdade, quem abriu a rua foi o próprio Albino Alves, que loteou os terrenos dessa região. 10/7/1885 – Foi morta a tiros em Santa Isabel do Rio Preto uma cobra de espécie desconhecida, que media 2,84 metros. Santa Isabel do Rio Preto é hoje um distrito do município de Valença, … Continue...
1726| Política

1726| Política

– 26/2/1726 – O Arquivo do Estado de S.Paulo, em sua coleção de publicações denominada “Sesmarias”, menciona uma Sesmaria no Camandocaia, ou “feijão queimado”, concedida a Francisco Paes da Silva em 1726, com divisas correndo “pelo dito rio de Jaguari até um saco de campo os Guarulhos tem sua pescaria”. Este Francisco Paes da Silva é o mencionado por Silva Leme no Vol. 2: 466 e 1:422. Era, portanto, filho de Bartolomeu Simões de Abreu, e de Izabel Paes da Silva; seria trineto de Brás Cubas pelo lado paterno; teria se casado em primeiras núpcias com Inez Monteiro, viúva de Lucas de Mendonça; segunda vez teria se casado, em 1699, com Maria Bueno do Amaral, filha de Antônio Bueno (este filho de Amador Bueno da Ribeira, o aclamado) e Maria do Amaral. Francisco Paes da Silva teria falecido em 1735, … Continue...
1766 | Escravidão

1766 | Escravidão

8/4/1766 – notícia de um escravo fugido de Santos, pertencente a D. Ana Marciana de Figueiredo (Arquivo de Mateus – AM,57) 3/5/1766 – carta de Ana Marciana de Figueiredo ao Governador Luís Antônio Mourão, tratando de uma dívida de José Rodrigues Pimentel para o seu falecido marido e da busca de um escravo fugido (AM,59) 1768 – José Rodrigues Pimentel morava em Mogi-Mirim (AM, 159) – 4/6/1766 – “petição, sem indicação de autor, a José Nunes de Gouvêa, para que livrasse um escravo detido em Camanducaia” – menciona-se um quilombo nas imediações de Mogi-Guaçu. (AM,61).     Nota: – As anotações que se seguem foram extraídas do Acervo dos jornais “Correio Paulistano”, franqueadas pela Biblioteca Nacional na Internet, e “O Estado de São Paulo”, ao qual tive acesso como assinante. – A maior parte das informações que extraímos desses venerandos … Continue...