Gomide

Gomide

GOMIDE   Nas últimas décadas do século XIX três senhoras da família Gomide moraram em Amparo, onde foram donas de uma vasta área, que começava na atual Rua Luís Leite, na esquina do Largo São Benedito, e se estendia para o Sul, alcançando o Colégio Nossa Senhora do Amparo e a chácara dessa instituição (1ºof.109:1). Eram as célebres irmãs Gomide, sempre em conflito com a Câmara, ora por causa de formigueiros, ora por proibirem seus cachorros de saírem à rua, ora por desapropriação, conforme consta fartamente das atas de nossa câmara. Mais tarde essas irmãs adquiriram terras em Monte Alegre, para onde parecem ter se mudado. A família era originária de Campinas, descendendo do alferes Joaquim Pedroso de Barros, que se casou em Rita de Camargo Penteado (SL, 1:277), casal esse que, entre outros, teve: 1 – Dulce de Camargo, … Continue...
Gonçalves da Silva

Gonçalves da Silva

GONÇALVES DA SILVA        TRONCO I   I – Antônio Gonçalves da Silva, casado com Ana Joaquina Vaz, também conhecida como Ana Joaquina da Silva, padrinhos de batizado no Amparo em 1842 (BA-4:9), foram pais de: 1 – José, batizado no Amparo em 1830; pode ser o mesmo do tronco III; 2 – Joaquina, batizada em 1835; 3 – Josefa Maria, batizada em 1837, casou em 1858 com José Francisco Bueno, viúvo de Maria Joana; 4 – Joaquina (outra), batizada em 1839. 5 – Joana, batizada em 1843, sendo padrinhos Desidério Mendes de Oliveira e sua mulhe Maria Angélica de Jesus (BA-4:34v) 6 – Bento, batizado em 1850. (BA-5:45) 7 – Maria, batizada em 1853, sendo padrinhos Manuel Jacinto de Ávila e Gertrudes Maria da Anunciação (BA-5:129)   TRONCO II   II –      Evaristo Gonçalves da Silva, natural … Continue...
Godoy Siqueira

Godoy Siqueira

GODOY SIQUEIRA   TRONCO I   I –  Manuel Antônio de Godoy, casado com Joaquina Maria de Siqueira, moradores de Campinas, mencionados em Silva Leme, 2:282 e 290. Manuel Antônio de Godoy, depois de viúvo de Joaquina Maria de Siqueira, casou no Amparo em 1853 com Maria Franco da Fonseca, filha de Antônio José Alves Ferreira e de Maria Alves da  Fonseca (CA-3:29v) . Maria Franco da Fonseca, por sua vez, depois de viúva de Manuel Antônio de Godoy, casou em 1855 com Joaquim de Lima Ribeiro, viúvo de Florisbela Maria (CA-3:). Manuel Antônio e Joaquina Maria foram pais de :- 1.1 – João Pedro de Godoy Lima, filho de Manuel Antônio de Godoy e de Joaquina Maria de Siqueira, casou em Amparo em 1842 com Justina Maria da Silveira, filha de João da Silveira Franco e de Policena Esméria … Continue...
Gonçalves

Gonçalves

GONÇALVES   TRONCO I   I – O primeiro ramo dos GONÇALVES é o mesmo Tronco I dos OLIVEIRA PRETO. Manuela Antônia Gonçalves foi casada com  Francisco de Oliveira Preto, falecido em 1835, que presumimos seja possivelmente o mencionado por Silva Leme, na sua Genealogia Paulistana, 8:294 (8-10), pais de: 1.1 – Inácio de Oliveira Preto, casado em 1842 com Theodora Maria de Godoy, filha de Manoel Barcelos de Godoy e Escolástica Maria da Conceição, todos bragantinos; 1.2 – Salvador de Oliveira Preto, casado em 1840 com Maria Gertrudes de Godoy, filha de Lourenço José de Godoy e Maria Antônia Bueno; 1.3 – José de Oliveira Preto, casado no Amparo em 1840 com Gertrudes Maria Pereira, filha de Manoel de Miranda e Cândida Maria Pereira; 1.4 – Bento de Oliveira Preto, batizado em 1832 e casado em 1850 com Escolástica … Continue...
Gonçalves Teixeira

Gonçalves Teixeira

GONÇALVES TEIXEIRA   TRONCO I   1 – O sobrenome Gonçalves Teixeira aparece no Amparo com Ana Gonçalves Teixeira, casada com João Alves de Oliveira (o qual, às vezes, acrescentava Sardinha ao seu nome), pais de: – 1.1 – Gertrudes Maria da Conceição, natural de Camanducaia-MG, casada em 1836 no Amparo com Joaquim de Sousa Godoy, morador de Serra Negra, filho de Joaquim de Sousa Godoy e Maria Cardoso da Silva; 1.2 – Albino Alves de Oliveira, natural de Amparo, casado em 1850 com Maria Francisca de Oliveira, viúva de Antônio Alves do Amaral; 1.3 – Ana Alves de Oliveira, natural de Camanducaia-MG, casada no Amparo com Antônio Pinto de Morais, viúvo de Maria Gertrudes de Jesus. Ao que parece, Ana Gonçalves Teixeira também foi casada com João Pereira Vidal, de quem teria tido (na dúvida, pode ser filho de … Continue...
Góis de Araújo

Góis de Araújo

GÓIS DE ARAÚJO   TRONCO   Valêncio de Góis de Araújo, de Bragança, filho de José Joaquim de Araújo e de Fortunata Maria, casou no Amparo em 1867 com Vicência Maria do Carmo, de Campinas,filha de Francisco Antônio da Silva e Maria Joaquina de Jesus. (CA-5:108v). Foram pais de; 1 – Ana, filha de Valêncio de Góis Araújo, faleceu em dezembro de 1875 (ADF, 32v).
Gonçalves de Abreu

Gonçalves de Abreu

GONÇALVES DE ABREU   TRONCO I   I – José Gonçalves de Abreu, casado com Francisca das Chagas de Sousa, filha do Capitão Roque de Sousa Freire e de Maria Cardoso de Camargo, foi morador de Nazaré. Em 1821 o casal residia no Bairro Camanducaia, quando foram padrinhos de batismo de Rosa, filha de Francisco de Oliveira e de Ana Maria de Oliveira, celebrado em Mogi Mirim. (BM-7:76) Mais tarde mudou-se para Campinas, onde residia em 1833, e depois para Mogi Mirim, por volta de 1835. Era cunhado do Padre Roque de Sousa Freire, primeiro capelão do Amparo (a quem a cidade muito deve), e possivelmente era natural do Vale do Paraíba, de onde provinham os Sousa Freires. De seu casamento com Francisca das Chagas teve, segundo Silva Leme, Genealogia, 8:350 e 5:86/87: – 1 – Luís Gonçalves de Sousa … Continue...
Gonzaga

Gonzaga

GONZAGA   TRONCO I   I – João Luís Gonzaga, natural de Sorocaba, filho de Manuel Machado e Francisca Cardoso, casado no Amparo em 1837 com Mariinha de Oliveira, natural de Bragança, filha de João Francisco de Oliveira e de Gertrudes Maria de Jesus. Foram pais de: 1 – Gertrudes, batizada em 1840.