Alves de Oliveira

Alves de Oliveira

ALVES DE OLIVEIRA   TRONCO ANTIGO   Isabel Corrêa, de Mogi das Cruzes, filha de Bento Ferreira de Queiroz e Maria Monteiro de Alvarenga, foi casada em 1738 com João Álvares de Oliveira, natural do Porto, filho de Francisco Álvares de Oliveira e Apolônia de Oliveira. (Isabel era irmã do Ajudante Maurício Ferreira de Queiroz, de Bárbara Corrêa de Queiroz, casada com Maurício José Machado, de Lourenço Ferreira de Queiroz, de Ângela Ferreira de Queiroz, casada com Francisco de Oliveira Preto, de Ana das Neves, casada com Francisco Pinto da Fonseca, e de Francisco e Josefa, todos filhos de Bento Ferreira de Queiroz)  . João Álvares de Oliveira e Isabel Corrêa tiveram (SL, 5:293, 4-3): 1 – Tenente Manuel Álvares de Oliveira, natural de Mogi Guaçu, casado em 1767 em Mogi Mirim com Ana Maria de Jesus, de Santana do … Continue...
Alves de Moraes

Alves de Moraes

ALVES DE MORAES   TRONCO I   I –   Frutuoso Álvares (ou Alves) de Moraes, natural de Santo Antônio da Cachoeira (Piracaia), filho de  Manuel Soares de Siqueira e de Maria Gertrudes da Conceição, casou no Amparo em 1849 com Gertrudes Maria da Rocha (também conhecida por Gertrudes Maria de Jesus), amparense, filha de Gabriel Antônio da Rocha e de Policena Maria de Jesus (CA-2:94v). Foram pais de: 1 – Francisco, batizado no Amparo em 1851, sendo padrinhos João Antônio de Sousa e Maria Gertrudes Franco (BA-5:72v) 2 – José, batizado no Amparo em 1852, sendo padrinhos Bento Corrêa de Moraes e Genoveva Pires de Lima (BA-5:108v) 3 – Eliziária, batizada em 1853, sendo padrinhos jacinto Alves do Amaral e Justina de Cerqueira César (BA-5:133v)   – Veja também SOARES DE SIQUEIRA e ROCHA.
Abreu e Silva

Abreu e Silva

ABREU E SILVA   TRONCO I   Antônio de Abreu e Silva, filho de Felipe de Abreu de Oliveira e de Catarina da Silva,  casou em 1770 em Santana do Parnaíba com Ana Maria da Costa, filha de Manuel da Costa Santos, português de Braga, e de Marta Maria de Gusmão. Era primo distante do Padre Policarpo Joaquim de Oliveira César, um dos primeiros capelães de Serra Negra, de Roque de Sousa de Oliveira, um dos patriarcas de nossa região e do filho deste, o Capitão Roque de Oliveira Dorta, que é considerado um dos fundadores de Socorro, além de parente de Roque Pedroso de Moraes, um dos primeiros povoadores de Amparo (SL, 4:322/327). Antônio de Abreu e Silva foi proprietário de terras no local denominado Juquerimirim, em Santana de Parnaíba, vizinhas a uma sesmaria concedida em 1783 (RIHGB/AHU/SP, 8:170) … Continue...
Abreu

Abreu

ABREU   TRONCO I João Luís de Camargo e Francisca Angélica da Conceição, casal de Atibaia, foram pais de: 1 – Cândido José de Abreu, natural de Atibaia, casado em 1836 no Amparo com Cândida Maria de Jesus, nascida em Nazaré, filha de Inácio José Corrêa e de Rita Maria de Jesus. O casal morou também em Serra Negra, onde Cândido exerceu vários cargos, inclusive o de delegado de Polícia. Cândido e Cândida tiveram: 1.1 – Ruberto, batizado em 1838 no Amparo; 1.2 – Bernardino, batizado em 1840 no Amparo. 1.3 – Albina, batizada em 1842 no Amparo. 1.4 – Júlio Cândido de Abreu, filho de Cândido José de Abreu e de Cândida Carolina de Oliveira, já falecida, casou no Amparo em 1873 com Carolina Amélia de Campos, filha de Pedro Lourenço Leme, já falecido, e de Maria Gabriela de … Continue...
Alves de Godoy

Alves de Godoy

ALVES DE GODOY   TRONCO I   Uma das tarefas mais difíceis em Genealogia é distinguir homônimos em determinadas circunstâncias. Anastácio Alves de Godoy, o primeiro desse sobrenome duplo a surgir na documentação amparense, tem que ser cuidadosamente pinçado nos textos, pois existem pelo menos mais dois ou três Anastácios parecidos. Um deles é Anastácio Alves Barbosa, filho de José Rodrigues Garcia e de Maria Bueno de Moraes, casado em 1832 com Gertrudes Leite da Silva, filha de Cipriano da Silva e de Isabel da Silva. O outro é Anastácio Alves de Siqueira, casado com Ana Maria de Lima, pais de Emídia, batizada em 1836. O legítimo Anastácio Alves de Godoy foi casado com Ana Bueno de Lima, padrinhos de um batismo em 1834, e pais de Maria de Godoy, casada no Amparo em 1835 com Teotônio Rodrigues de Ávila, … Continue...
Domingues de Siqueira

Domingues de Siqueira

DOMINGUES DE SIQUEIRA   TRONCO  I   I – Lucas Domingues de Siqueira, casado com Maria Custódia Franco; pais de: 1 – Joaquim Domingues Franco, natural de Bragança, casado  no Amparo em 1845 com Emília Maria de Jesus, natural de Bragança, filha de José Caetano de Godoy e Maria Domingues Pereira.   TRONCO  II   II –      Gabriel Domingues de Siqueira, casado com Rosa Maria de Jesus, moradores de Serra Negra, pais de: 1 – Gertrudes Maria de Jesus, natural de Atibaia, casada em Serra Negra  em 1830 com Generoso Franco de Moraes, natural de Atibaia, filho de José da Rocha Franco e de Custódia Maria de Jesus; 2 – João Domingues de Siqueira, natural de Bragança, casado em 1822 em Mogi Mirim com Dorotéia Cardoso, filha de José (ou Jorge) da Rocha Franco e Custódia Maria de Moraes; … Continue...
Domingues Paes

Domingues Paes

DOMINGUES PAES   TRONCO GERAL   Pedro Domingues Paes, filho de João de Siqueira de Alvarenga e de In­es Sanches de Pontes, era natural de Atibaia, vila na qual, segundo Silva Leme (Genealogia, 5:345), “foi pessoa de respeito e autoridade em S. João de Atibaia, onde ocupou os altos cargos do governo, inclusive o de juiz de órfãos”. Pedro se casou com Maria Ribeiro, natural de Itanhaem, falecida com testamento em 1804 em Bragança, filha de Antônio Leitão de Queiroz e de Sebastiana Ribeiro. Pedro Domingues Paes era pai de João de Siqueira Alvarenga, casado com Maria Cardoso de Oliveira, um dos grandes patriarcas do antigo Amparo, tronco de SIQUEIRA DE ALVARENGA, e de Bento Domingues Paes, ancestral de LEME DA SILVA e de DOMINGUES DE OLIVEIRA, além de Josefa Ribeiro, tronco dos LIMA BUENO,  o que caracteriza Pedro Domingues … Continue...
Alves Leite

Alves Leite

ALVES LEITE   TRONCO I   I – Joaquim Alves Leite e Maria Salomé, pais de: 1 – Escolástica Maria Salomé, que casou no Amparo em 1861 com José Pires de Camargo, filho de Aleixo Pires de Camargo e de Manuela Maria Martins  (CA-5:18v) 2 – Josefa Maria de Jesus, que  casou no Amparo em 1867 com  José Tomé de Moraes, filho de Tomé José de Moraes de nação africana, forro, e de Joana Maria da Conceição    (CA-2:87 e CA-5:107) 3 – Leopoldina Maria Salomé, filha de Joaquim Alves Leite e de Maria Salomé, casou no Amparo em 1870 com Cesarino Gomes de Oliveira, natural de Santo Antônio da Cachoeira, hoje Piracaia, filho de Gertrudes Pinto. (CA-6:7v)
Alves de Lima

Alves de Lima

ALVES DE LIMA   TRONCO   I –  Pedro Alves de Lima e sua mulher Francisca Maria do Carmo, foram moradores do Bairro do Lambedor, onde tinham um Sítio, que venderam a Manuel de Godoy Moreira em 14/6/1875.  (1º  of., 34:60). Foram pais de: 1 – Escolástica Maria de Jesus, filha de Pedro Alves de Lima e de Francisca Maria do Carmo, casou no Amparo em 1881 com José Gonçalves de Paiva, do Porto-Portugal, filho de Antônio Gonçalves de Paiva e de Maria Rodrigues (CA-8:33v). 2 – Ana Maria de Jesus, filha de Pedro Alves de Lima e de Francisca Maria de Jesus, casou no Amparo em 1875 com Antônio de Godoy dos Santos, filho de João Moreira César e de Maria Madalena de Jesus (CA-7:7) 3 – Joaquim Ortiz de Lima, filho de Pedro Alves de Lima e de … Continue...
Alves Machado

Alves Machado

ALVES MACHADO   TRONCO I   I – Francisco Alves Machado e Marcelina Emerenciana de Siqueira, também conhecida por Marcelina Amélia de Siqueira, foram pais de: 1 – Minervina Francelina Alves, filha de Francisco Alves Machado e de Marcelina Amélia de Siqueira, casada em 3/1/1880 com Antônio Augusto de Godoy (CA-8:10) 2 – Virgínia Sebastiana Alves, filha de Francisco Alves Machado e Marcelina Emerenciana de Siqueira, , casou no Amparo em 1885 com Antônio Caputo, da Itália, filho de Pedro Caputo e Catarina Esperança sendo testemunhas Felício Granato e Domingos Vita (CA-11:26)